12/30/2009

Adeus



A Deus não dizemos adeus, nem a ele nem ao nosso coração. O tempo acaba mais uma vez e com ele os nossos sonhos, as palavras, a alegria de ser feliz ainda hoje. Com o final do tempo chega-nos a morte, cada vez mais perto, a morte de tudo, tudo o que fizemos, tudo o que não fizemos. Resta-nos rezar e que os dias sejam menos cinzentos, resta-nos o conforto do coração dos outros, dos outros e de Deus, a ele não dizemos adeus, nem ao nosso coração que bate forte para o ouvirmos e não esquecermos que afinal é ele que nos comanda a vida, até que Deus queira, como diz a minha avó.

Feliz 2010







Imagem - Autor Desconhecido

2 Comentários:

Desencanto disse...

A vida não pode ser vista como um contra-relógio, como já te disse. Por alguma razão Deus não nos deu o poder de controlar o tempo. Um ano novo - nova vida? Talvez não. Melhor?, pior?, sabe Deus e nós.
Kisses brother. =) ...Resta-me o teu conforto.

Kimbanda disse...

As palavras têm o peso que têm e que não as deixa levitar, apesar de lhes destinar-mos projecção.
Os pensamentos, esses sim , não há forma de os fazer permanecer estáticos.
Tudo o que escrevemos com o coração, jamais terá semelhança com o que sentimos. Mas na partilha e na sensibilidade a mescla acontece e tudo se torna mais confortavelmente perceptível, mais humano, mais próximo.
Da minha cubata envio caloroso Kandandu e o desejo de nos ver-mos por aqui.

 
 
Copyright © Palavras minhas.
Blogger Theme by BloggerThemes Design by Diovo.com