2/06/2011

Muxima. O teu nome.



Existem palavras que ele embrulha em papel manteiga. Protege as palavras para não sentirem nem frio, nem quente. Ele protege as palavras do mundo que corre paralelamente ao seu. Raramente diz as palavras protegidas, são segredos só seus, daqueles que se escondem da mente e da boca, são as palavras que se pensam com o coração e se dizem com os dedos. Os dedos dele muitas vezes são boca, e a ponta dos dedos na maior parte das vezes são ouvidos que pousam na tua boca para te ouvir os segredos, quentes e brilhantes como se fossem um bocado de nuvem arrancada do céu. O céu onde moras e onde ele te faz companhia

todos os dias.

2 Comentários:

Kimbanda disse...

Muxima, coração, veneração, sentimento que palavra não descreve, mas que sintetizas aqui, de forma única.

Kandandos.

Edgar Semedo disse...

Kimbanda,

é bom ouvir-te aqui. Sempre com palavras bonitas no bolso e que me deixam sempre a sorrir.

Kandandos verdadeiros.

Edgar Semedo

 
 
Copyright © Palavras minhas.
Blogger Theme by BloggerThemes Design by Diovo.com