4/18/2010

Não ouvi dizer



Ninguém ouviu dizer que ele tinha no olhar o brilho da rebentação das ondas, o brilho do reflexo do sol em toda a extensão de água do Atlântico, ninguém ouviu dizer que o seu coração tinha o calor de um dia de verão ou que o seu coração tinha o tacto do mundo e que as saudades equiparavam-se ao tamanho do infinito todo. Ninguém ouviu dizer, mas ele sabia que alguém o desejava ter dito. Ele sabia, até, quem o desejava ter dito.

2 Comentários:

Kimbanda disse...

Muito sensitivo.
Ninguém ouviu dizer, mas fica aqui escrito!
Kandandos

Edgar Semedo disse...

É a magia da palavra escrita Kimbanda,

Tudo de bom.

E.

 
 
Copyright © Palavras minhas.
Blogger Theme by BloggerThemes Design by Diovo.com